edp news

EDP e USP apresentam peça musical criada para o enfrentamento da pandemia

Sexta-feira 22, Maio 2020

Por causa do isolamento social, participações dos músicos da Orquestra de Câmara da ECA/USP foram gravadas separadamente, de casa, com celular

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico e uma das patrocinadoras da Orquestra de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (OCAM), desafiou o maestro Gil Jardim, diretor artístico da Orquestra, a criar uma peça musical inédita para o período da quarentena. O resultado foi um surpreendente audiovisual, destinado a inspirar as pessoas a manterem a fé, a resistência e a união no enfrentamento da pandemia.

Na abertura, o maestro recita um parágrafo cuidadosamente escolhido do último livro do líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenak, alertando o público de que, para combater o vírus, é preciso “cuidado e coragem”. A mensagem termina lembrando que temos por quem lutar durante o confinamento – o povo brasileiro, com sua rica diversidade étnica e cultural. Toda a introdução acontece com ilustrações em PB do artista Gil Tokio, numa referência ao momento sombrio da crise da Covid-19.

 A partir daí, a peça, baseada na obra Trenzinho do Caipira, de Heitor Villa Lobos, dá início a uma viagem pelas paisagens e rostos do Brasil, nas cidades, no campo e florestas, nos instando a construir uma relação mais sustentável com nosso planeta, por meio do uso de fontes renováveis de energia.

Durante o trajeto, obras de referência da MPB pontuam os diferentes momentos da composição. As citações mostram a desolação de Asa Branca (Luiz Gonzaga); a esperança de Canto de um Povo de um Lugar (Caetano Veloso); a necessidade de Andar com Fé (Gilberto Gil) ou a mensagem final de que ‘qualquer maneira de amor vale a pena’, de Paula e Bebeto (Milton Nascimento). Há ainda menções ao antropólogo Darcy Ribeiro e à artista plástica Tarsila do Amaral. Finalmente, a passagem por um túnel nos lembra que a escuridão e as incertezas da pandemia são passageiras, e que haverá uma estação de chegada.

“Esta peça, inédita, criada pelo Maestro Gil Jardim e executada pela OCAM, é um hino de fé, coragem e união para este momento de luta contra a Covid-19. Para nós, é também uma homenagem à música, à literatura e à arte nacionais e à diversidade do povo brasileiro, unido em torno de uma só causa – resistir e sair mais forte desta crise”, diz Miguel Setas, presidente da EDP.

Para viabilizar a execução do projeto, um áudio com guia de piano e uma partitura digitalizada foram enviadas aos integrantes da orquestra. Depois, cada um dos 45 músicos gravou individualmente sua parte da peça com ajuda do celular. A partir de então, o maestro reuniu e sincronizou todos os trechos digitalmente, cobrindo a composição com as imagens de Sérgio Roizemblit, ilustrações de Gil Tokio e direção de Arte de Anderson Penha. “Quisemos não apenas nos reunir para tocar, mas sim colocar nossa música a serviço de uma mensagem mais importante – a de que podemos superar juntos esta crise”, afirma Gil Jardim.

Sobre a EDP no Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.