edp news

EDP assina compromisso para equidade racial e de gênero do Instituto Ethos

Quinta-feira 19, Novembro 2020

Anúncio acontece em 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra

Na data em que se celebra o Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro, a EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico, subscreve o compromisso com a Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero. A assinatura será feita pelo presidente da EDP no Brasil, Miguel Setas.

No mesmo dia, a Empresa promove, às 16h, a mesa literária pela FLIP + na EDP, que debaterá o que significa ser negro no Brasil contemporâneo, estabelecendo uma conexão entre Brasil-África. A mesa faz parte de uma programação paralela da FLIP 2020 (Festa Literária Internacional de Paraty) e terá participação de Muryatan S. Barbosa, autor de obras que tratam de pensadores africanos pouco estudados pelo mundo cultural ocidental.

“Assumimos este compromisso como parte das nossas ações para promover a diversidade e inclusão na Companhia e na sociedade como um todo. A EDP quer dar a sua contribuição, engajando e influenciando seus colaboradores e outras lideranças empresariais, para que a mudança realmente aconteça”, afirma Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

A EDP assumiu uma série de metas para promover a inclusão e ampliar a diversidade de seu quadro colaborativo. Até 2022, 50% dos novos contratados pela empresa deverão ser provenientes de grupos minorizados. No âmbito racial, especificamente, a Companhia destinará 50% das vagas de estágio para estudantes negros e negras, o que já foi colocado em prática na seleção de 2020. A EDP também assumiu o compromisso de, nos próximos dois anos, investir R$ 1,6 milhão em programas de capacitação e desenvolvimento profissional com foco em grupos sub-representados dentro e fora da Empresa.

 

Cenário brasileiro

O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. Apesar de constituírem 53,9% da população brasileira, conforme dados do IBGE/PNAD 2015, os negros e negras têm baixa representatividade em empresas, especialmente em níveis de liderança, sofrendo com a dificuldade de ascensão hierárquica e disparidade salarial. Segundo o Instituto Ethos, se o atual ritmo de inclusão de pessoas negras se mantiver, a igualdade racial no ambiente de trabalho só será alcançada em 150 anos.

Por isso é tão importante que as empresas se comprometam participar da reversão desse cenário, oferecendo oportunidades de desenvolvimento econômico e social para todos. A Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero foi criada pelo Instituto Ethos, o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) e o Institute for Human Rights and Business (IHRB), com o apoio do Movimento Mulher 360 e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A coalização tem o objetivo de promover mudanças no mercado de trabalho, engajando empresas, poder público e sociedade civil para promoverem políticas e ações mais inclusivas, além de compartilhar boas práticas e inovações nessa área, disseminar políticas de enfrentamento a todas as formas de violências e discriminações, e desenvolver alternativas para superação das dificuldades enfrentadas pelas empresas.

 

Sobre a EDP no Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Siga a EDP em: Site | LinkedIn

 

Sobre a Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero

A Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero tem o objetivo ser um espaço de debate, troca de experiências e estímulo à implementação e ao aprimoramento de políticas públicas e práticas empresariais, em um esforço coletivo para se promover a inclusão e a diversidade nas organizações. Informações em: Site